Visitante usa pedaços de carne para tentar levar droga a presídio

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Pinterest
  • Compartilhar no Twitter

Agentes de segurança impediram também entrada de celular e de fermento biológico usado para fabricar cachaça

Visitante usa pedaços de carne para tentar levar droga a presídio

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informa que, no último domingo (27/1), agentes de segurança flagraram visitantes tentando entrar com drogas nos presídios abrangidos pela Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Noroeste (CRN).

Em um dos casos, a mulher usou pedaços de carne para esconder 15 porções de maconha, que levaria para o companheiro na Penitenciária I de Serra Azul.

Na maioria dos flagrantes, contudo, os entorpecentes estavam no interior dos corpos das visitantes.

Houve, ainda, apreensão de um aparelho celular no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Bauru e de fermento biológico misturado à farofa, durante procedimento de revista realizado na Penitenciária I de Avaré. A substância pode ser usada para fabricar cachaça.  

Em todos os casos de tentativa de entrada de material ilícito nos presídios, a Polícia Militar (PM) foi acionada para registrar boletim de ocorrência e tomar medidas cabíveis. Também foi aberto procedimento interno para apurar o envolvimento dos presos que receberiam os materiais no âmbito das unidades prisionais.

Vale destacar que, mesmo com a ampla divulgação na mídia das crescentes apreensões em todo Estado de São Paulo, visitantes seguem tentando burlar as revistas, sem sucesso, graças à perícia de agentes penitenciários aliada à tecnologia dos scanners corporais.

Penitenciária ‘Doutor Paulo Luciano de Campos’ (PI) de Avaré

Uma mulher foi flagrada tentando entrar com fermento biológico seco misturado na farofa, durante procedimento de revista realizado na Penitenciária “Doutor Paulo Luciano de Campos” (PI) de Avaré, no domingo (27), por volta das 7h55.

A suspeita se deu após agentes notarem material estranho no vasilhame de alimentação que a visitante levaria para o marido. A substância pode ser usada para fabricar cachaça conhecida como “Maria Louca”, feita através de um método que mistura diversos alimentos.

É possível, inclusive, produzir a bebida sem fermento, usando açúcar. A visitante não recebeu permissão para entrar no presídio e a farofa adulterada foi apreendida.

Centro de Detenção Provisória (CDP) de Bauru

Agentes de segurança do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Bauru impediram a entrada de um aparelho celular na unidade, em procedimento de revista no domingo (27), por volta das 9h50.

O objeto estava na bolsa da visitante, que visitaria o seu companheiro preso. Questionada, ela alegou que não tinha conhecimento da irregularidade e que o telefone pode ter sido deixado em seus pertences por sua filha ou avó.

A mulher foi encaminhada até o Plantão Policial para registro de boletim de ocorrência. Já o celular foi apreendido para investigação.

Penitenciária de Bernardino de Campos

Uma mulher foi flagrada com cocaína escondida em seu ânus, após inspeção no escâner corporal da Penitenciária de Bernardino de Campos. A apreensão ocorreu no domingo (27), por volta das 10h15.

Após o flagrante, a visitante foi levada até uma sala reservada e, na presença de agente feminina, retirou de seu corpo o invólucro com a droga, pesando 91,6 gramas. Ela foi levada para a delegacia para prestar esclarecimentos.

Centro de Detenção Provisória (CDP) de Cerqueira César

Agentes de segurança do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Cerqueira César apreenderam um porção de maconha com uma das visitantes, por volta das 10h de domingo (27).

O escâner corporal indicou volume anormal na região do tórax da mulher, que visitaria o companheiro. O entorpecente estava camuflado na barra da blusa top que ela vestia.

A droga contabilizou peso total de 7,5 gramas. A visitante foi encaminhada para a delegacia, para registro de um boletim de ocorrência (BO).

Penitenciária de Franca

A Penitenciária de Franca registrou duas apreensões no domingo (27). Em ambos os casos, as visitantes foram flagradas pelo escâner corporal com porção de maconha no ânus.

O primeiro fragrante ocorreu por volta das 10h. Questionada sobre imagem suspeita captada pelo equipamento digital, a mulher confessou que tentava entrar com droga na unidade.

Em local reservado e na presença de agente feminina, ela retirou de seu corpo a maconha - em formato oval -, que levaria para o marido.

Registrada por volta das 15h, a outra apreensão teve ação bastante semelhante à primeira. Entretanto, ao ser indagada, a mulher negou qualquer irregularidade.

Diante dos fatos, ela foi encaminhada ao pronto-socorro da cidade, para realização de exames. Antes do resultado ficar pronto, contudo, a visitante confessou que havia maconha em seu ânus - ela própria retirou o entorpecente.

Em ambos os casos, as mulheres foram presas em flagrante.

Penitenciária de Ribeirão Preto

No domingo (27), por volta das 7h, o escâner corporal da Penitenciária de Ribeirão Preto atestou positivo para objeto suspeito escondido na região do quadril de uma das visitantes.

Após o flagrante, ela foi encaminhada para uma sala reservada e, na presença de agente feminina, concordou em retirar a maconha escondida em seu ânus, acondicionada em fita adesiva.

A mulher, que visitaria o filho preso, foi encaminhada para a Central de Polícia Judiciária (CPJ), para registro de um boletim de ocorrência.

Penitenciária I de Serra Azul

A Penitenciária I de Serra Azul registrou dois casos, no domingo (27), de visitantes tentando entrar com droga na unidade. Em um dos flagrantes, a mulher usou pedaços de carne para esconder maconha.

Visitante usa pedaços de carne para tentar levar droga a presídio

A primeira apreensão ocorreu às 7h. Após o escâner corporal indicar objeto suspeito, a visitante foi levada por agente feminina até um dos banheiros da unidade, onde retirou uma porção de maconha do ânus.

COSTURADAS COM LINHA

Em outro flagrante, às 7h20 do domingo (27), os agentes de segurança apreenderam 15 porções de maconha camufladas em pedaços de carne, durante inspeção em vasilha plástica.

Após acondicionar a droga no alimento, os bifes foram costurados com linha preta. Em ambas as ocorrências, as visitantes foram encaminhadas para delegacia e presas em flagrante.

Em todos os casos, as unidades também instauraram Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade dos presos que receberiam as drogas ou materiais apreendidos.

A SAP informa que pessoas flagradas tentando entrar com objetos ilícitos em presídios são automaticamente suspensas do rol de visitas.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Pinterest
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Visitante usa pedaços de carne para tentar levar droga a presídio

Enviando Comentário Fechar :/