O valor da maternidade

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Mãe, palavra doce, modelo da felicidade humana. A comemoração de seu dia deve significar empenho de todos em favor de sua valorização social e econômica.

O valor da maternidade

O Dia das Mães, no segundo domingo de maio, é certamente um momento de confraternização em família, em que temos a oportunidade de valorizar as mães, pelo muito que fazem, principalmente em uma época como a nossa de grave crise moral, em que não se prestigiam tanto certos valores.

Mas o calendário ainda preserva duas datas importantes: o dia das mães (em maio) e o dia dos pais (em agosto).

Desde a Antiguidade havia o costume de celebrar a maternidade, com um dia especial, dedicado a dar presentes às mães, seja na Grécia como na Roma antiga.

Também no Cristianismo sempre se venerou Nossa Senhora, mãe de Jesus. No século 20, a ideia de homenagear as mães veio dos Estados Unidos, em 1904, quando Anna Jarvis resolveu prestar homenagem à sua mãe, que havia se destacado na Guerra Civil Americana com serviços comunitários.

A sua campanha foi bem sucedida, conseguindo fazer com que a data fosse oficializada pelo Congresso Americano e aprovada pelo presidente Woodrow Wilson, para homenagear todas as mães, em 1914. A partir de então, outros países seguiram o exemplo, como o Brasil, que por decreto de Getúlio Vargas, em 1932, passou também a comemorar no segundo domingo do mês de maio.

"Obrigado a ti, mulher-mãe, que te fazes ventre do ser humano na alegria e no sofrimento de uma experiência única, que te torna o sorriso de Deus pela criatura que é dada à luz, que te faz guia dos seus primeiros passos, amparo do seu crescimento, ponto de referência por todo o caminho da vida", escreveu o papa São João Paulo em sua Carta às Mulheres, em 1995, ressaltando ainda: "Que dizer também dos obstáculos que, em tantas partes do mundo, impedem ainda às mulheres a sua plena inserção na vida social, política e econômica? Basta pensar como, com frequência, é mais penalizado que gratificado o dom da maternidade, à qual, todavia, a humanidade deve a sua própria sobrevivência. Certamente, resta ainda muito a fazer para que o ser mulher e mãe não comporte discriminação. Urge conseguir onde quer que seja a igualdade efetiva dos direitos da pessoa e, portanto, idêntica retribuição salarial por categoria de trabalho, tutela da mãe-trabalhadora, justa promoção na carreira, igualdade entre cônjuges no direito de família, o reconhecimento de tudo quanto está ligado aos direitos e aos deveres do cidadão num regime democrático".

O mundo globalizado, com tantos desafios cotidianos, traz também obstáculos à maternidade, mas que podem ser vencidos pelas mulheres que aceitam buscar a realização plena, como mães, como trabalhadoras, como seres humanos.

Mesmo em meio a tantos desafios da atualidade, com demandas cada vez mais crescentes, em todos os campos da vida social, temos que valorizar as mulheres que assumem a maternidade, e precisam do apoio da família e da sociedade, para realizarem bem essa missão de vida, que é formar uma vida humana, dando o melhor de si.

Ser mãe é uma missão para toda a vida, e que requer o apoio de todos. Lembremos também aquelas mulheres que não tiveram filhos biológicos, mas têm ‘parido’ milhões de filhos ‘adotivos' tais como Religiosas como irmã Dulce e Tereza de Calcutá, voluntárias, enfermeiras, professoras etc., que dão todo o seu amor 'maternal' a centenas de milhares ou alguns milhões de dependente por este mundo afora.

Por isso desejamos a todas as mães as melhores bênçãos, e ânimo crescente.

*Valmor Bolan é Doutor em Sociologia. Especialista em Gestão Universitária pelo IGLU (Instituto de Gestão e Liderança Interamericano). Da OUI (Organização Universitária Interamericana) com sede em Montreal, Canadá. Representa o Ensino Superior Particular na Comissão Nacional de Acompanhamento e Controle Social do Programa Universidade para Todos do MEC.”.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para O valor da maternidade

Enviando Comentário Fechar :/