Drogas e extratos bancário flagrados em Unidades Prisionais

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Pinterest
  • Compartilhar no Twitter

Unidades Prisionais da região noroeste flagram drogas e extratos bancários escondidos com visitantes

Drogas e extratos bancário flagrados em Unidades Prisionais

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informa que, no final de semana que antecedeu o Natal (dias 22 e 23), agentes de segurança flagraram visitantes com drogas, predominantemente maconha, além de extratos bancários e diversas anotações.

Na maioria dos casos, os entorpecentes ou material apreendidos estavam escondidos no interior de seus corpos.

Mesmo com a ampla divulgação na mídia das crescentes apreensões em todo Estado de São Paulo, visitantes seguem tentando burlar as revistas, sem sucesso, graças à perícia de agentes penitenciários aliada à tecnologia dos scanners corporais.

A Polícia Militar (PM) foi acionada para registrar boletim de ocorrência e tomar medidas cabíveis em todos os casos - com exceção do episódio em que a visitante carregava extratos bancários, a qual não foi autorizada a entrar na unidade e deverá ser suspensa das visitações.

Também foi aberto procedimento para apurar o envolvimento dos presos que receberiam os materiais no âmbito das unidades prisionais.

Penitenciária ‘Valentim Alves da Silva’ de Álvaro de Carvalho

No domingo (23), às 8h50, uma visitante tentou entrar com droga na Penitenciária “Valentim Alves da Silva” de Álvaro de Carvalho, quando um agente penitenciário que operava o “body scanner” constatou a presença de objeto estranho na região genital da mulher.

Inicialmente, ela negou a acusação. Porém, na sequência, confessou a intenção de entrar na unidade com droga, retirando, de forma espontânea, o invólucro com o entorpecente escondido em sua região pélvica.  

Constatou-se, então, que se tratava de uma substância semelhante a maconha, pesando aproximadamente 134 gramas.  

A autoridade policial foi acionada para tomar providências mediante os fatos. Ela acabou presa em flagrante e, posteriormente, submetida à audiência de custódia.

Também foi aberto procedimento para apurar a conduta do sentenciado que supostamente receberia a droga.

Penitenciária “Valdic Junio Alves Primo” de Avanhandava

No sábado (22), por volta das 11h, ao passar pelo escâner corporal da Penitenciária “Valdic Junio Alves Primo” de Avanhandava, uma visitante foi flagrada com algo oculto na região abdominal. Indagada, ela confessou que trazia maconha em seu ânus.

Conduzida até o banheiro por Agente de Segurança Penitenciária Feminina, ela retirou espontaneamente o invólucro com a droga, envolvido em fita isolante, pesando 70,58 gramas.

A visitante e o entorpecente foram encaminhados para autoridade policial, onde a mulher acabou presa em flagrante, permanecendo à disposição da Justiça.

Foi aberto, também, Comunicado de Evento e instaurado Procedimento Disciplinar em desfavor do preso que supostamente receberia a droga.

Penitenciária de Cerqueira César

No domingo (23), por volta das 10h20, durante procedimento de revista em equipamento "Body Scanner", agentes penitenciários constataram uma imagem suspeita no corpo de uma das visitantes. Indagada, ela relatou tratar-se de um invólucro contento maconha. Em seguida, a visitante retirou espontaneamente a droga de sua genitália, na presença das Agentes de Segurança Penitenciária.
Ela revelou que o invólucro possuía uma fórmula feita com papel carbono, grafite em pó e fita isolante de autofusão, com o objetivo de burlar o escâner corporal.
A Policia Militar (PM) foi acionada e encaminhou a mulher, bem como o entorpecente, para a Delegacia de Polícia de Cerqueira César (SP). A porção da droga contabilizou peso total de 136,02 gramas.

A visitante foi presa em flagrante e deve ser encaminhada para a Penitenciária “Sandra Aparecida Lario Vianna” de Pirajuí, após ser submetida à audiência de custódia. Já o sentenciado foi encaminhado ao Pavilhão Disciplinar, sendo confeccionado um Comunicado de Evento.

Penitenciária ‘Osiris Souza e Silva’ de Getulina: apreensão de extratos bancários e anotações

No domingo (23), às 13h20, durante a entrada de visitantes na Penitenciária “Osiris Souza e Silva” de Getulina, uma senhora foi flagrada pelo escâner corporal com objeto suspeito na região pélvica.

Diante dos fatos, os agentes penitenciários solicitaram que a visitante retornasse à sala de revista, onde constatou-se que ela escondia, no fundo do forro da calcinha, extratos bancários e diversas anotações.

A mulher não foi autorizada a entrar na unidade e o sentenciado que receberia os documentos, conduzido ao Pavilhão Disciplinar. Além disso, a unidade instaurou procedimento de suspensão da visitante.

Penitenciária de Ribeirão Preto

No domingo (23), por volta das 10h30, uma mulher passava por revista pelo “Body Scanner” na Penitenciária de Ribeirão Preto, quando a imagem atestou positivo para presença de objetivo na região genital. Ela foi acompanhada por agentes femininas até uma sala reservada e, ao ser indagada, confirmou ter introduzido ilícito em seu próprio corpo.

Voluntariamente, a visitante retirou de sua vagina um invólucro feito com fita adesiva preta, acondicionando erva com características de maconha.

A unidade prisional tomou as medidas necessárias em casos de apreensões: condução da visitante à Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Ribeirão Preto, condução do sentenciado ao Pavilhão Disciplinar, comunicado o juiz da Vara de Execuções Criminais e instaurada apuração dos fatos.

Penitenciária I de Serra Azul

Também no domingo (23), por volta das 8h30, durante a entrada dos visitantes na Penitenciária I de Serra Azul, ao realizar os procedimentos de revista nos pertences trazidos por uma das visitantes, os agentes penitenciários encontraram substância com características de maconha dentro de um recipiente com alimentos.

Questionada, a visitante alegou que o detendo para qual ela faria a visita estava preso na unidade há cerca de dois anos e que vinha visitando-o semanalmente. Alegou, ainda, que, quando aguardava do lado de fora da unidade, uma visitante pediu que ela entrasse no presídio com um recipiente contendo alimentação para o mesmo pavilhão que ambas iriam, pois, como era permitido levar três recipientes e a declarante só trazia dois, resolveu ajudar a colega carregando a terceira vasilha, que seria devolvida após o procedimento de revista. Ela disse, portanto, que não tinha conhecimento da irregularidade e também não soube informar o nome da visitante que lhe pediu para fazer o transporte do recipiente.

Ela foi encaminhada para delegacia - bem como a droga, com peso total de 339 gramas -, onde a autoridade policial registrou boletim de ocorrência. A mulher foi presa em flagrante.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Pinterest
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Drogas e extratos bancário flagrados em Unidades Prisionais

Enviando Comentário Fechar :/