Penitenciária Feminina de Pirajuí incentiva fumantes a trocarem cigarro por maçã

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Pinterest
  • Compartilhar no Twitter

Unidades prisionais e sede da Coordenadoria da Região Noroeste promoveram várias ações para celebrar o Dia Mundial sem Tabaco

Penitenciária Feminina de Pirajuí incentiva fumantes a trocarem cigarro por maçã

As unidades prisionais e sede administrativa da Coordenadoria da Região Noroeste (CRN) promoveram uma série de atividades para celebrar o Dia Mundial sem Tabaco (31 de maio), com objetivo de alertar sobre os malefícios que o cigarro causa à saúde.

A Penitenciária Feminina “Sandra Aparecida Lario Vianna” de Pirajuí, por exemplo, incentivou os fumantes a trocarem cigarro por maçã. A ação educativa consistiu em deixar uma cesta com as frutas na portaria e um cartaz colado ao recipiente sugerindo a troca.

Nutricionista da CRN, Nilde Regina dos Santos explica que a maçã possui propriedades que ajudam a eliminar a nicotina do sangue, além de reduzir o colesterol e prevenir doenças cardiovasculares. “Ela é fonte  de vitaminas e minerais que auxiliam na saúde digestiva e no processo de desintoxicação do organismo”, destaca.

PALESTRAS E CARTAZES

Viabilizada pelo Centro de Qualidade de Vida e Saúde do Servidor (CQVidass) da CRN e Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) dos presídios, a campanha mobilizou servidores e reeducandos com a realização de diversas atividades, como palestras, dinâmicas e divulgação de informativos voltados para conscientização e combate ao consumo da nicotina.

Penitenciária Feminina de Pirajuí incentiva fumantes a trocarem cigarro por maçã

Na sede da CRN, os funcionários foram sensibilizados por meio da divulgação de cartazes com conteúdo educativo sobre os efeitos nocivos e letais do uso do tabaco.

O Centro de Ressocialização (CR) Masculino de Araraquara promoveu um encontro dos Narcóticos Anônimos (NA), que teve como intuito mostrar aos internos os benefícios de viver longe das drogas. Ao todo, 212 presos participaram do evento, que contou com palestra e testemunhos de ex-dependentes químicos.

Funcionários e reeducandos do Centro de Ressocialização (CR) de Ourinhos assistiram palestra ministrada por profissional da Secretaria de Saúde do município, que abordou os prejuízos causados pelo alcoolismo, tabagismo e outras drogas.

Na Penitenciária II “Sgto PM Antonio Luiz de Souza” de Reginópolis, os servidores confeccionaram um mural contendo propaganda antifumo e distribuíram cartilhas com indicações para deixar o vício do cigarro.

MORTE EVITÁVEL

A direção da Penitenciária Feminina de Ribeirão Preto realizou uma dinâmica para reforçar aos fumantes sobre os males provocados pela nicotina. Durante a roda de conversa, destacou-se que o tabagismo é responsável pelo desenvolvimento de aproximadamente 50 doenças, incluindo o câncer. Portanto, é considerado a principal causa de morte evitável pela Organização Mundial da Saúde (OMS). O órgão estima que 4,9 milhões de pessoas (mais de 10 mil por dia) morrem todos os anos em decorrência do cigarro.

Marcus Liborio - SAP/CR

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Pinterest
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Penitenciária Feminina de Pirajuí incentiva fumantes a trocarem cigarro por maçã

Enviando Comentário Fechar :/