Lula e a guria Ana Julia – lições para uma vida toda

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Pinterest
  • Compartilhar no Twitter

Como diria Roberto, “foram tantas emoções”. Hoje conto uma. Lula depôs num lugar da cidade e aproximadamente 50 mil pessoas

Lula e a guria Ana Julia – lições para uma vida toda

Hoje é impossível escrever alguma coisa que não tenha a ver com o dia que passei ontem em Curitiba, acompanhando o depoimento do ex-presidente Lula junto à Lava Jato. Quero ir contando em drops algo do presenciado por lá. Como diria Roberto, “foram tantas emoções”. Hoje conto uma. Lula depôs num lugar da cidade e aproximadamente 50 mil pessoas estiveram reunidas na praça Santos Andrade, bem no centro da cidade, ali agrupadas pela impossibilidade de aproximação de onde ele se encontrava. Ao final do depoimento, Lula chega com Dilma e ao discursar, um congraçamento meio que inimaginável nos dias de hoje, pois não consigo vislumbrar outro político brasileiro com tanto poder de juntar pessoas como ele. Ele fez seu discurso e já havia se retirado do palco. Pouco menos de um minuto, ele volta e abraçado com uma guria, uma que já havia usado a palavra no microfone.

Ana Julia o seu nome, todos se recordam dela. Foi a corajosa secundarista paranaense que, ao ter a oportunidade de subir na tribuna da Assembleia Legislativa do Paraná, quando as escolas públicas daquele estado sofriam o seu pior ataque, desferido pelo governador tucano Beto Richa, aproveitando muito bem da rara oportunidade, fala algo do fundo do coração e emociona o país inteiro. Foi uma das coisas mais lindas ocorridas ano passado, pois foi algo dito e vindo lá do fundo de sua alma, sentimento logo compartilhado com tudo, todas e todos.

Lula volta para diante do palco e todos que já se encaminhavam para sair do lugar, diz do motivo de ter voltado

- Outro dia, toca o telefone lá no Instituto Lula e me dizem que uma tal de Ana Julia queria falar comigo. Lembrei-me de uma antiga governadora do Pará, mas me dizem não ser ela e sim, a garota paranaense, a que enfrentou os parlamentares favoráveis aos ataques à educação pública. Vou atender e do outro lado ela me conta do motivo de ter ligado. Eu quase desmontei. Ela, uma jovem consciente, tão nova, diz que, diante de todos os ataques que vê sendo desferidos contra minha pessoa, está se filiando ao PT.

Lula fala algo mais. Não consigo me lembrar de tudo, mas insiste para que ela fale. Ela, tímida pelo inusitado momento pega o microfone, pensa um pouco e fala:

- Eu nunca imaginava acontecer comigo o que presencio neste momento. O que tenho para falar para Lula é só agradecer. Ele, o que menos estudo tem, foi o que mais ajudou a escola pública, o que mais abriu universidades, todas públicas. E o que mais precisamos hoje é de alguém que volte a ajudar a escola pública.

Veio outro abraço, mais do que perceptível, agora de dupla emoção. Deu para sentir isso lá de baixo, de onde observada a cena. Consegui tirar algumas fotos e aquela cena não me saiu da cabeça. Foi a chave de ouro para fechar brilhantemente todo o ocorrido no dia, o depoimento sem notícias, o agrupamento nas ruas e ali na praça, as falas todas no palanque e por fim, a chegada de Dilma e Lula. Quando todos acreditavam terem se encerrado o rol das emoções do dia, eis que Ana Julia e Lula surpreendem a todos. Voltei pegar o ônibus pensando naquilo tudo e até me dispersei de tudo mais à minha volta. Achei por bem contar isso tudo, como forma de desabafo, até para compensar o cansaço de dois dias dormindo dentro de um ônibus, um para ir, outro para voltar. Por essas pequenas coisas, tudo vale muito a pena.

*Henrique Perazzi de Aquino – jornalista e professor de História (www.mafuadohpa.blogspot.com).

 

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Pinterest
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Lula e a guria Ana Julia – lições para uma vida toda

Enviando Comentário Fechar :/