Gil se afasta da provedoria da Santa Casa após pronunciamento do prefeito Fiala

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Pinterest
  • Compartilhar no Twitter

O motivo: pelas declarações do prefeito Fiala que em reunião com os médicos do município, teria declarado que não mais disponibilizaria dinheiro onde o Provedor "Gil" permanecesse.

Gil se afasta da provedoria da Santa Casa após pronunciamento do prefeito Fiala

Na última reunião da Diretoria da Santa Casa de Misericórdia de Pirajuí, o Provedor da entidade Gilmar Segato Martinez (Mandato até 31/12/2017), comunicou oficialmente seu afastamento definitivo da Provedoria, motivado pelas declarações do prefeito Fiala que em reunião com os médicos do município, teria declarado que não mais disponibilizaria dinheiro onde o Provedor "Gil" permanecesse.

Procurado pelo O Alfinete, o ex-provedor Gilmar Segato Martinez declarou que em respeito e amor aquela entidade, não restou alternativa senão comunicar oficialmente seu afastamento como Provedor da Santa Casa, já que claramente ficou confirmado que o prefeito Fiala cumpriu aquilo dito aos médicos, ao negar reiteradamente os pedidos de revisão do contrato de repasse firmado com a Santa Casa de Misericórdia pela prestação de serviços de atendimento médico hospitalar de urgência e emergência do Pronto Socorro Municipal.

Declarações do Ex-Provedor da Santa Casa, Gilmar Segato Martinez:

A Santa Casa de Misericórdia de Pirajuí é uma Associação beneficente caritativa e de assistência social, sem fins lucrativos, que tem por objetivo a prática da caridade cristão no campo da assistência médico-hospitalar, tendo como finalidade específica promover a saúde humana, proporcionando atendimento médico, hospitalar, ambulatorial à população em geral, sem distinção de raça, cor, sexo, credo ou religião, onde seus membros, motivados por amor ao próximo, exercem suas atribuições gratuitamente pelo exercício do mandato e funções.

 

Gil se afasta da provedoria da Santa Casa após pronunciamento do prefeito Fiala

É notório que a Santa Casa de Misericórdia sempre dependeu financeiramente de receitas via mensalidades dos irmãos, donativos, emendas parlamentar estadual e federal, convênios, entre outros, e principalmente de recursos do Poder Público Municipal, a fim de cobrir diversas despesas (que não são poucas) em razão da prestação de serviços do Pronto Socorro Municipal a toda população, e que mensalmente, principalmente no final do ano, o repasse da Prefeitura torna-se insuficiente, inclusive para manter os salários dos funcionários em dia, bem como quitar seus 13º salários.

Mesmo assim, com muito empenho e esforço, enquanto na função de Provedor, me dediquei ao máximo, chegando inclusive procurar o atual prefeito pessoalmente, a fim de sensibilizá-lo das reais condições da Santa Casa de Misericórdia de Pirajuí, bem como em reunião em conjunto com o Vice-Prefeito Wandão, e os médicos Dr. Carlos Marangon e Dra. Ingrid, após a eleição municipal, já havia abrido mão da função de Provedor, bem como minha diretoria, caso houvesse do prefeito intenção montar uma nova equipe com trânsito em seu gabinete, considerando, que após as eleições, alguns de seus correligionários, tentaram me destituir da Provedoria da Santa Casa, porém contidos após pronunciamento do Judiciário.

Meio a escassez de recursos financeiros que assola a Santa Casa de Misericórdia, ainda pelo incansável esforço desprendido frente uma gestão participativa e transparente, alcançamos significativas melhorias em favor da Santa Casa, entre elas, aquisição de uniformes e crachás para todos os funcionários; Contratação de dois enfermeiros padrão; Implantação de triagem no Pronto Socorro; Adequação de horário para funcionários; Horários de visitas estabelecidos; Quarto de descanso para médico reformado; Quarto de descanso para funcionários; Atendimento da reivindicação do corpo da enfermagem para plantão 12 x 36; Refeição dos funcionários da própria sede da Santa Casa de Misericórdia; Reforma dos postos de enfermagem; Instalação das câmeras; Sala de soroterapia com cadeiras confortáveis; Quatro médicos responsáveis pelas internações; Mudança e reforma da farmácia; Abertura do laboratório; Reforma total da maternidade; Reforma dos Raios-X e instalação do aparelho digital (Sala de Raio-X “Ricardo Izar”); Reforma do telhado e pintura do Pronto Socorro; Pintura e placas identificadoras dos setores de observação e internação; Reforma total da Secadora de Roupas; Reforma total da Autoclave; Base para novo tanque de oxigênio e novo contrato; Troca das chaves gerais no painel de energia da entrada principal; Cesta Básica até outubro 2016; Aparelhos recebidos do Pró- Vida: 01 Aparelho de anestesia; 01 Aparelho de Colonovideoscópio; 01 Monitor Multiparâmetros; 01 Respirador eletrônico; 04 Aparelhos de Ar Condicionado; 03 Aparelhos de Negatoscópio; 03 Computadores completos; 01 Impressora á laser.

Contudo, não bastassem à tentativa de me destituírem da função de Provedor, a falta de diálogo e de sensibilidade do prefeito Fiala para com a Santa Casa, demonstra que o ele realmente jamais atenderia qualquer reclamo a favor da Santa Casa de Misericórdia, enquanto eu permanecesse na função de Provedor, já que fui informado por alguns médicos do município, que participaram de uma reunião na Prefeitura, que anteriormente o prefeito Fiala havia dito que não colocaria dinheiro algum onde o “Gil” estivesse. E assim, o fez recusando por ofício, devida revisão do repasse a Santa Casa de Misericórdia de Pirajuí, em desprezo a justo reajuste inflacionário, bem como a inclusão da 13º parcela no ano, que auxiliaria na quitação do 13º salário dos funcionários da Santa Casa.

Diante disso, pela infeliz declaração do prefeito Fiala aos médicos do município, e do real cumprimento de sua própria fala ao negar por duas vezes a revisão do devido repasse financeiro a Santa Casa de Misericórdia, não restou alternativa senão afastar-me definitivamente da Provedoria, sobretudo por amor e respeito à Entidade e aos que mais necessitam daquela Santa Casa, já que eu não poderia por capricho ou vaidade, permanecer frente a uma instituição como à Santa Casa de Misericórdia de Pirajuí, tratado pelo atual prefeito, como “empecilho” na liberação de recurso financeiro a referida entidade assistencial médico-hospitalar tão essencial a comunidade como um todo, principalmente a população pirajuiense.

Diante de todo ocorrido, ainda me resta à felicidade de saber que o Vice-Provedor Sr. Jose Carlos Trindade, acabou aceitando desempenhar tão importante função de Provedor, em decorrência de meu afastamento definitivo, em obediência ao disposto no Estatuto Social da Santa Casa de Misericórdia de Pirajuí. Isso por que o Sr. Trindade, como é conhecido por todos, tem notória qualificação universitária, tratando-se de um Bacharel em Ciências Contábeis, aposentado como Gerente Seccional da CPFL, e possuidor de amplo conhecimento sobre as causas que assolam a saúde pública municipal, por ter desempenhado a Função de Diretor de Divisão de Saúde Municipal. Além de ter consecutivamente colaborado no exercício das atribuições da Provedoria da Santa Casa, exercendo inclusive atividades supletivas a ele confiadas, desempenhando funções importantes como de 1º secretário, Conselheiro Fiscal e Vice-Provedor da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Pirajuí. 

Assim, diante daquilo que o prefeito Fiala demonstrou, creio que com meu afastamento definitivo da Provedoria, a Santa Casa de Misericórdia de Pirajuí prestadora dos serviços de urgência e emergência no Pronto Socorro Municipal, não mais continuará padecendo da carência financeira que, agora então, possa ser devidamente provida pelo Poder Público Municipal através do Exmo. Sr. prefeito Fiala.

Gilmar Segato Martinez

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Pinterest
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Gil se afasta da provedoria da Santa Casa após pronunciamento do prefeito Fiala

Já temos 3 comentário(s). DEIXE O SEU :)
Getulio Oliveira

Getulio Oliveira

Uma vergonha essa politica
★☆☆☆☆DIA 21.08.17 04h24RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
Cassio Cururu

Cassio Cururu

Agora o senhor prefeito deve assim assumir todos os encargos já que o "empecilho" para que ele fizesse o repasse foi removido por livre e espontânea vontade, deixando portanto o caminho livre para ele...
★★★★☆DIA 21.08.17 02h25RESPONDER
N/A
Enviando Comentário Fechar :/
rita oliveira

rita oliveira

ESSA CIDADE TÁ IGUAL A POLITICA NOJENTA ONDE SÓ SE VÊ O INTRESSE DE CADA UM DINHEIRO PARA RODEIO TEM NÉ SENHOR PREFEITO ?????
★☆☆☆☆DIA 20.08.17 19h20RESPONDER
Cassio Cururu
Enviando Comentário Fechar :/
Enviando Comentário Fechar :/