Equilíbrio emocional para a maturidade pessoal

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Lutar sempre. Acreditar sempre. Equilibrar-se. Viver com maturidade faz bem. É o tema desta reflexão.

Equilíbrio emocional para a maturidade pessoal

Começa o ano escolar, à volta às aulas. Mas nem sempre com vida nova. Ás vezes a vida continua a mesma e não sabemos para onde correr, em que canto ficar, para que lugar ir, tamanha as exigências da vida pós-moderna, globalizada.

Ás vezes tudo o que acontece nos deixam com ansiedade, ávidos de muita coisa, cheios de obrigações e saturados até com tudo o que se divulga na mídia, com tanta informação que corre pelo mundo.

Na verdade, às vezes tudo o que precisamos é parar e refletir sobre o que realmente queremos aquilo que tem valor, e também ouvir o que está próximo de nós, para melhor apreender as coisas do mundo, tão céleres. O que é preciso fazer é evitar os estados de ansiedade, depressão e pressões psicológicas por vários motivos, que geram crises diversas, e fazem com que muitas pessoas acabem se sentindo sozinhas, sem ter alguém que as ajude ou que possam ser ajudadas.

Mas sabemos que nem sempre estamos sozinhos. E que podemos contar com quem está próximo de nós, mesmo na realidade virtual.

Você já falou consigo mesmo, tentando apoia-lo como se fosse seu melhor amigo falando?

Ou ficou tão exaltado com tudo a sua volta, sem controle emocional, querendo apenas ficar sozinho e deixar que o seu subconsciente lhe dê aquela ajuda que, ao invés de querer destruir tudo, dá-lhe uma chance nova para sorrir e buscar novas oportunidades?

Ás vezes tudo o que você precisa é de um tempo seu, para com calma, refletir sobre tudo e encontrar as tantas oportunidades possíveis, que podem aparecer. Como dizem as oportunidades muitas vezes aparecem uma vez na vida e temos que agarrá-las com as duas mãos com força. Mas para isso é preciso ter controle emocional para a maturidade pessoal.

Muitas vezes, crises, pressões e tensões, nos deixam fracos e com vontade de desistir, mas essa é a ultima coisa que podemos querer fazer. Lutar sempre é essencial, ainda mais para um começo de ano onde temos tudo para colocar nossos propósitos na lista de “METAS CUMPRIDAS”.

Por isso, é preciso dar esse tempo para si mesmo, ouvir uma música, relaxar.

Não é preciso ficar exaltado com o mundo o tempo todo. Faça com que o seu eu interior esteja ciente de tudo, para colocar o modo acreditar para funcionar. Quando você estiver pronto (a), tudo vai parecer mais leve e menos tenso. Até tudo se colocar no seu lugar, viva como tem que viver, viva o dia de hoje da melhor forma, fazendo o que está ao seu alcance, com as suas possibilidades concretas.

Corra todas as vezes que quiser correr, viaje quando quiser viajar, estude para que não falte nada de essencial na sua formação e vida, e acima de tudo, acredite em você (Aquele amigo imaginário que é seu auxílio). Mas afinal, porque você está tão bravo?  E caso esteja fragilizado e queira uma ajuda, abra CLIQUE AQUI e escute a mensagem perfeita de como não ser tão bravo com o mundo.

*Valmor Bolan é Doutor em Sociologia e Especialista em Gestão Universitária pelo IGLU (Instituto de Gestão e Liderança Interamericano) da OUI (Organização Universitária Interamericana) com sede em Montreal, Canadá e Representa o Ensino Superior Particular na Comissão Nacional de Acompanhamento e Controle Social do Programa Universidade para Todos do MEC.”.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Equilíbrio emocional para a maturidade pessoal

Enviando Comentário Fechar :/