Encceja é realizado em unidades prisionais da SAP

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Pinterest
  • Compartilhar no Twitter

A aprovação no exame significa conseguir o certificado de conclusão do ensino fundamental ou médio. É a chance para quem estudou informalmente ou não conseguiu concluir os estudos, alcançar esta etapa.

Encceja é realizado em unidades prisionais da SAP

O Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) 2018 para pessoas privadas de liberdade, foi aplicado na semana passada, nos dias 18 e 19, pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) em presídios e unidades socioeducativas em todo o Brasil.

A aprovação no exame significa conseguir o certificado de conclusão do ensino fundamental ou médio. É a chance para quem estudou informalmente ou não conseguiu concluir os estudos, alcançar esta etapa.
 
No Estado de São Paulo, inscreveram-se para fazer as provas 24.029 pessoas presas – Crescimento de 8,97% em relação ao ano passado – em unidades da Secretaria da Administração Penitenciária (SAP), o que representa 33,79% do total de presos inscritos em todo o país. Houve também um aumento no comparecimento efetivo no dia da prova – o percentual médio de comparecimento foi de 79,82%, maior que o do ano passado, que foi de 68,18%.

As provas do Encceja PPL 2018 foram realizadas em dois turnos, tanto para o ensino fundamental, quanto para o ensino médio. Será certificado o participante que atingir o mínimo de 100 pontos em cada uma das áreas de conhecimento e atingir o mínimo de cinco pontos na prova de redação adicionalmente à nota mínima em Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes e Educação Física, no caso do Ensino Fundamental; e em Linguagens e Códigos e suas Tecnologias; no caso do Ensino Médio.

Os participantes podem conseguir dois documentos por meio do Encceja

O Certificado de Conclusão, que é para o participante que conseguir a nota mínima exigida nas quatro provas objetivas e na redação; E a Declaração Parcial de Proficiência que é para o participante que conseguir a nota mínima exigida em uma das quatro provas, ou em mais de uma, mas não em todas.

O participante pode conseguir o certificado de conclusão em uma única edição ou ao conquistar as declarações de proficiência das quatro áreas de conhecimento, em edições diferentes do Encceja.

O Inep elabora, aplica e corrige as provas, mas a certificação é competência das Secretarias Estaduais de Educação e dos Institutos Federais de Educação Ciência e Tecnologia que tiverem assinado termo de adesão ao Encceja com o Inep.

Encceja Nacional PPL

O Exame é destinado a pessoas submetidas a penas privativas de liberdade e jovens sob medida socioeducativa que inclua privação de liberdade. Cada unidade prisional e socioeducativa conta com um responsável pedagógico para representar os participantes na inscrição e certificação. Ele é o responsável pela inscrição e por repassar todas as informações necessárias aos inscritos.

Para participar do Encceja PPL é preciso ter, no mínimo, 15 anos de idade para quem busca a certificação do Ensino Fundamental; e 18 anos para quem busca a certificação do Ensino Médio.

O Encceja PPL é aplicado pelo Ministério da Educação, por meio do Inep, em parceria com o Ministério da Justiça, por meio do Departamento Penitenciário Nacional (Depen).

Nas unidades prisionais da Região Noroeste, foram 7.628 (Sete mil seiscentos e vinte e oito) inscritos, sendo 3.807 (Três mil oitocentos e sete) no Ensino Médio e 3.821(Três mil oitocentos e vinte e um) no Fundamental.

O índice de presentes nas provas em relação ao total de inscritos foi de 83,7% para o Fundamental e 83,1% para o Médio.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Pinterest
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Encceja é realizado em unidades prisionais da SAP

Enviando Comentário Fechar :/