Efeitos das delações

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Pinterest
  • Compartilhar no Twitter

Este artigo visa defender as investigações em curso, meio de um Brasil menos impune.

Efeitos das delações

As delações de empresários da Odebrechet expuseram ainda mais  o modus operandi de grupos de poder instalados na República, há mais de trinta anos, no sentido de favorecer políticos alçados às mais altas esferas do poder, que se aproveitaram de informações privilegiadas para formar um cartel. Não apenas o PT, mas outros partidos políticos, inclusive do atual presidente da República, com muitos ministros denunciados em estar envolvidos em esquemas de corrupção, na maior investigação feita no País, cujos desdobramentos ainda são imprevisíveis, diante do volume de dados ainda por serem obtidos com novas delações. Enquanto isso, no Senado Federal, está em tramitação projeto de lei que atualiza a lei do crime de abuso de autoridade. Políticos acuados pela operação Lava Jato, que querem conter a ação do Judiciário e minar no trabalho que vem sendo feito pelo Ministério Público e a Polícia Federal.

No dia 3 de maio está marcado, em Curitiba, um tête-à-tête do ex-presidente Lula com o juiz federal Sérgio Moro, protagonistas da cruzada contra a corrupção no Brasil, que já colocou na cadeia políticos e empresários graúdos. O fato tem mobilizado acaloradas opiniões diversas nas redes sociais, com muitos querendo a prisão do líder petista e ex-presidente, enquanto outros, como Rui Costa Pimenta, do Partido da Causa Operária, que fez circular na internet vídeo dizendo esperar mais de cem mil guarda-costas formados por militantes, defensores de Lula, que não deixarão que o prendam. Enquanto isso, o governo faz apressar a reforma trabalhista no Congresso Nacional, para evitar que se agrave a crise econômica no País, dando também munição para os partidos de esquerda acusarem o governo de colocar em risco direitos sociais dos trabalhadores.

Tudo isso revela que a crise atual não é só política, mas uma crise moral. Certamente o Brasil ganhará com tudo isso, na medida em que tais acontecimentos façam amadurecer as instituições democráticas. Queremos que a lei valha para todos, mas que todos também tenham os seus direitos de defesa. As eleições de 2018 refletirão, portanto, os resultados de toda essa mobilização, que desejamos que seja para o  melhor do Brasil.

*Valmor Bolan é Doutor em Sociologia e Especialista em Gestão Universitária pelo IGLU (Instituto de Gestão e Liderança Interamericano) da OUI (Organização Universitária Interamericana) com sede em Montreal, Canadá e Representa o Ensino Superior Particular na Comissão Nacional de Acompanhamento e Controle Social do Programa Universidade para Todos do MEC.”.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Pinterest
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Efeitos das delações

Enviando Comentário Fechar :/