Editorial: Valorizar a cultura da vida

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Pinterest
  • Compartilhar no Twitter

A tragédia que se abateu sobre Campinas, com um atirador ceifando vidas no interior da Catedral, suicidando-se logo depois

Editorial: Valorizar a cultura da vida

A tragédia que se abateu sobre Campinas, com um atirador ceifando vidas no interior da Catedral, suicidando-se logo depois, chocou a todos, e trouxe novamente a discussão sobre a questão do armamento da população.

O fato de ter ocorrido dentro de uma Igreja mostra o nível de vulnerabilidade em nossa sociedade, aonde cresce assustadoramente o número de homicídios e crimes. Por isso o tema da Segurança tornou-se principal nos debates da recente campanha eleitoral, e como desafio maior do próximo governo.

Em plebiscito de alguns anos atrás, a população brasileira optou pelo direito ao porte de arma, para a legítima defesa, e o debate certamente vai ganhar mais força.

Sabemos que a violência não se combate com violência, mas principalmente com educação, que permita oportunidades de trabalho para a população. A violência muitas vezes acaba sendo efeito de um sistema social perverso, com deterioração moral, em que a educação não está a serviço da promoção da vida, com valores morais consistentes.

A atual crise em que vivemos antes de ser econômica e social, é profundamente moral.

O tema da defesa da vida e da família, por exemplo, ganharam também grande destaque no debate nacional. Mas faltam ainda políticas públicas mais sólidas para a proteção da família, daí uma grande demanda por parte da sociedade nesse sentido. Tais iniciativas ajudam a minimizar os efeitos da violência.

Há um agravamento da crise do sentido de vida em nossa sociedade, por isso as instituições sociais são desafiadas a buscar meios para evitar o esvaziamento do sentido da vida, e campanhas contra o suicídio começam a ganhar força também, tendo em vista o crescente número de  pessoas, principalmente jovens, que desistem de viver cedo, e pior ainda, por meio da violência.

O que ocorreu na Catedral de Campinas é um sintoma grave de que urge uma soma de esforços de toda a sociedade para encontrar ações que deem às pessoas o suporte necessário para que elas possam viver melhor o sentido da solidariedade e do altruísmo.

Precisamos motivar as pessoas à cultura da vida, só assim estaremos dando sentido de vida e ajudando a sociedade a promover a dignidade da pessoa humana, em todos os aspectos.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Pinterest
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Editorial: Valorizar a cultura da vida

Enviando Comentário Fechar :/