Discernir é preciso

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

É hora de eleições. É hora de escolhas conscientes

Discernir é preciso

O período eleitoral começou exigindo de todos nós o discernimento que se faz necessário, para mais uma vez, darmos o nosso voto naqueles que poderão decidir por melhorias em nosso País. 

Mesmo diante de grave crise moral, que a Lava Jato evidenciou em inúmeros casos de abusos no exercício de atividades públicas, com muitos políticos de peso que se encontram atrás das grades, a população ainda titubeia diante do ceticismo. Não será fácil para muitos pedir o voto, pois o descrédito é geral.

Mas é aí que precisamos discernir, pois não dá também para generalizar. Assim em qualquer atividade, há bons e maus, há joio e trigo, por isso, a hora é de exercício da cidadania, com o voto consciente. Nesse sentido, o primeiro passo é pesquisar, a fundo, a vida do candidato que pleiteia o voto, seu passado, com quem ele andou o que fez concretamente, sua relação com a Justiça, etc.

O que percebemos também é a deterioração dos temas nos debates, especialmente em relação à Educação, como se não fosse relevante.

Os temas passaram a ser sobre costumes, quando candidatos sequer sabem o que fazer em economia, demonstrando assim o despreparo intelectual para a função de governar o País.

Já vimos no que deu quando elegemos presidentes despreparados, agora estamos novamente em meio à disposição de parte da população em votar em aventureiros, quando se deveria avaliar principalmente a experiência em gestão, seja pública ou privada.

O Brasil não pode ser um laboratório social a cada eleição. Por isso que é preciso que cada cidadão esteja atento e tenha o discernimento para fazer melhores escolhas.

Esperamos com isso aprimorar cada vez mais o processo democrático, bem como fortalecer as nossas instituições, para que consigamos ganhar em qualidade, em todos os aspectos. Temos que procurar ver o que cada candidato a presidente propõe no campo da Educação, se são propostas factíveis, em resposta concreta aos desafios existentes.

Queremos nesse período exercitar nossa capacidade de avaliação, para que possamos acertar nas escolhas (também para os Governos de Estado e o Congresso Nacional), para o bem do Brasil. 

*Valmor Bolan é Doutor em Sociologia e Especialista em Gestão Universitária pelo IGLU (Instituto de Gestão e Liderança Interamericano) da OUI (Organização Universitária Interamericana) com sede em Montreal, Canadá e Representa o Ensino Superior Particular na Comissão Nacional de Acompanhamento e Controle Social do Programa Universidade para Todos do MEC.”.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Discernir é preciso

Enviando Comentário Fechar :/