A derrocada do lulopetismo

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

A derrocada do lulopetismo é bom sinal para a ética na política no presente e no futuro.

A derrocada do lulopetismo

O caso do lulopetismo demonstra concretamente que uma bandeira política precisa ser sustentada com ações e não apenas com palavras.

O lulopetismo emergiu no cenário político nacional defendendo a ética na vida pública, e acabou protagonizando o maior escândalo de corrupção do mundo.

A Operação Lava Jato foi fundamental para não apenas desmitificar o lulopetismo, mas viabilizar o cumprimento da lei, punindo com a prisão políticos e empresários de primeiro escalão, inclusive o ex-presidente da República, Luís Inácio Lula da Silva. Tudo isso foi realmente bastante pedagógico e mostra para todos que a máxima “o crime não compensa” continua valendo.

A Nova República teve dois presidentes cassados e um preso. Isso confirma que as nossas instituições estão funcionando, e que o Brasil está sendo passado a limpo. Por isso parabenizamos o trabalho do Ministério Público Federal e a Polícia Federal, os magistrados (muitos deles jovens), que com seriedade e bravura, estão conseguindo mudar toda uma mentalidade das elites em nosso País, acostumadas há muito tempo com práticas escusas no trato com o dinheiro público.

As manifestações dos grupos de esquerda, ligados ao PT, pelo "Lula livre" agravaram ainda mais a visão das pessoas sobre os propósitos de um partido que se insurge contra a lei e a ordem, para justificar a defesa de quem cometeu abusos no poder. 

Ao contrário da narrativa de que Dilma sofreu um golpe e que a prisão de Lula é política, todo o processo do ex-presidente foi legal, com ampla defesa, tendo cumprido todos os tramites. De maneira que a justiça cumpriu todos os ritos legais necessários, sendo que ele fora condenado na primeira e segunda Instância, e também com habeas corpus negado pelo STF. A grande lição que se tira disso tudo é de que a democracia só pode ser fortalecida com o cumprimento da lei.

Por isso o trabalho do juiz Sérgio Moro é meritório, além de revelar grande coragem e civismo. O que o juiz de Curitiba tem procurado fazer é atacar a corrupção sistêmica contra todos os partidos e contra uma elite econômica e de servidores públicos, pois se sabe que acabar com toda a corrupção não é possível, mas combater a corrupção quando se torna sistêmica é necessária. Infelizmente o que a Operação Lava Jato descobriu foi todo um sistema de práticas corruptas, que se estenderam enormemente nas gestões petistas,mas não somente nelas.

A contaminação da corrupção é grande em todos os partidos da base dos governos petistas, especialmente no PT, MDB e PP. Nem por isso o PSDB está com as mãos limpas. Vejam-se os casos de Aécio e do ex-governador de Minas, Azeredo. Nada, porém, justifica a onda da corrupção lulopetista. Por isso, só temos que aplaudir o que se conquistou, até o momento, no sentido de fazer o Brasil deixar de ser o país da impunidade.

Nesse sentido, é preciso valorizar a nova cultura que se quer para o País, da ética, da honestidade, da seriedade no trabalho, do zelo pelo erário público;. Cultura esta que deve ser difundida também nas escolas, pois a educação é o melhor meio para criar uma geração imbuída de valores cívicos e éticos.

A derrocada do lulopetismo é sinal claro de esperança para um Brasil melhor e mais democrático.

*Valmor Bolan é Doutor em Sociologia. Especialista em Gestão Universitária pelo IGLU (Instituto de Gestão e Liderança Interamericano). Da OUI (Organização Universitária Interamericana) com sede em Montreal, Canadá. Representa o Ensino Superior Particular na Comissão Nacional de Acompanhamento e Controle Social do Programa Universidade para Todos do MEC.”.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para A derrocada do lulopetismo

Enviando Comentário Fechar :/