Bom mesmo é comer carne

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Enquanto não mudarmos nossa forma de agir e pensar, iremos sempre estar em crise. Seja ela política, econômica, ética ou moral. Até porque todo mundo quer comer carne

Bom mesmo é comer carne

Você com certeza já deve ter ouvido aquela velha frase: “Ovo eu como em casa”.

Pois bem há um tempo não tão distante estava eu e um parceiro executando um serviço para uma determinada empresa, em uma cidade distante, quando estava perto da hora do almoço e decidimos parar para almoçar. Lembro-me que paramos em um botequim bem simples, mas de uma comida que até hoje me recordo do sabor.

Ambiente rústico, porém tudo muito bem organizado e limpo, comida á vontade e de tudo quanto era tipo, claro dentro das limitações que o ambiente proporcionava, mas de tudo que o organismo necessita para uma jornada de trabalho.

Após aquele momento prazeroso, meu parceiro pede a conta. Total, R$50,00 (cinquenta reais) com direito a cafézinho de cortesia, e partimos dali para a conclusão do nosso trabalho.

Após o trabalho realizado, chegando ao hotel, conversando com ele, contou-me que a empresa estava passando por dificuldades financeiras e que era preciso economizar para conseguir atravessar o momento, ainda em tempo, o hotel também era simples. Muitos clientes haviam deixado a empresa e novos contratos estavam distantes de vir, dessa forma mensalmente os recursos estavam se extinguindo exigindo um esforço por parte de todos na contenção de gastos e por um simples objetivo, manterem seus empregos e claro, a empresa aberta. A simples economia em um café, na gasolina, na viagem, no clips e até na água.

Quando o assunto é redução de despesas, tudo é válido.

Agora, diferentemente deste cenário, de iniciativa privada, vem o departamento público. Aqui a farra é exorbitante e crise só existe para falar para a imprensa e para aquelas pessoas que talvez prometeram algo e não conseguem cumprir de tão estrangulado que já está o cofre público, devido a tanta gastança, ou porque nunca iria cumprir mesmo, foi somente a famosa “promessa de campanha” para conseguir o voto. No setor público o que mais tem é verba para viagem, a famosa verba de Gabinete. Afinal de contas é necessário buscar os recursos em Brasília ou São Paulo, e para isso, dentro de um padrão de luxúria e vaidade, não medem esforços de irem atrás dos recursos.

Onde a garrafa de água não custa menos que R$50,00 e um PF (prato feito) R$300,00. No setor público são poucos os que respeitam o dinheiro público e muitos que aproveitam e abusam do recurso.

Um dia desses estive com esse meu parceiro e conversa daqui e bate papo dali, comecei a relembrar as nossas viagens e toquei no assunto daquele restaurante simples que fomos e perguntei se havia retornado lá, pois soube que agora trabalha no setor público e viaja constantemente. Ao que respondeu sem pestanejar: “Bom mesmo é comer carne, ovo eu como em casa”.

Enquanto não mudarmos nossa forma de agir e pensar, iremos sempre estar em crise.

Seja ela política, econômica, ética ou moral.

Deixe o seu comentário e veja também OUTROS Editoriais

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Bom mesmo é comer carne

Enviando Comentário Fechar :/